Barotrauma de ouvido

Fonte: http://adam.sertaoggi.com.br


Nomes alternativos:
barotite média, barotrauma, estalo no ouvido, disfunção da tuba de Eustáquio, dor de ouvido relacionada a pressão

Definição:
Condição de desconforto no ouvido causada pelas diferenças de pressão interna e externa no tímpano.

Causas, incidência e fatores de risco:
A pressão do ar no ouvido médio geralmente é igual à pressão do ar externa. A tuba de Eustáquio (tuba auditiva) é uma ligação entre o ouvido médio, a retrofaringe e a orofaringe. A deglutição ou o bocejo abrem a tuba de Eustáquio, permitindo a passagem de ar e equalizando a pressão do ar nos dois lados do tímpano. Se a tuba de Eustáquio está bloqueada, a pressão do ar interna no ouvido médio difere da pressão do ar externa sobre o tímpano, causando barotrauma.

Muitas pessoas sofrem barotrauma em alguma ocasião. O barotrauma geralmente ocorre com alterações de altitude, como em viagens de avião, mergulhos autônomos ou percursos em regiões montanhosas. Pessoas que apresentam nariz congestionado provocado por alergias, resfriadosinfecção das vias respiratórias superiores têm maior probabilidade de sofrer barotrauma. O bloqueio da tuba de Eustáquio pode ser congênito ou pode ocorrer por causa de inflamação na garganta. ou

Sintomas:
* dor ou desconforto no ouvido (em um ouvido ou em ambos)
* perda auditiva leve
* sensação de tamponamento ou congestão nos ouvidos

Sintomas graves ou prolongados podem causar:
* perda auditiva, de moderada a grave
* sensação de pressão nos ouvidos (como se estivesse submerso em água)
* sangramento nasal
* dor no ouvido médio

Sinais e exames:
Uma inspeção do ouvido pode mostrar uma pequena protuberância interna ou externa do tímpano. Se a condição for grave, pode haver sangue por trás do tímpano. Pode ser difícil distinguir um barotrauma grave de uma infecção do ouvido.

Tratamento:
O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas.

Deve-se primeiro tentar abrir a tuba de Eustáquio e aliviar a pressão, chupando uma bala, mascando chiclete ou bocejando. Pode-se também inspirar e em seguida expirar suavemente, mantendo as narinas e a boca fechadas.

Ao viajar de avião, recomenda-se não dormir durante a descida. Abra a tuba de Eustáquio tomando as medidas mencionadas acima. Para crianças, recomenda-se oferecer algo para mascar ou beber durante a descida.

Mergulhadores devem submergir e emergir lentamente. Mergulhar é muito perigoso durante infecções respiratórias ou alergias, pois o barotrauma pode ser grave. Nunca mergulhe se houver rompimento do tímpano.

Procure assistência médica se as tentativas para aliviar o desconforto não surtirem efeito em poucas horas ou se o barotrauma for grave.

Os medicamentos recomendados podem incluir descongestionantes nasais em aerossol, descongestionantes orais ou anti-histamínicos orais. Estes medicamentos podem aliviar a congestão nasal e permitir a abertura da tuba de Eustáquio. Antibióticos podem prevenir a infecção de ouvido se o barotrauma for grave.

Se a tuba não se abrir com outros tratamentos, pode haver necessidade de cirurgia. É feita uma incisão no tímpano para permitir a equalização da pressão e a drenagem de líquido (miringotomia). No entanto, raramente a cirurgia é necessária. Em alguns casos, são implantados tubos no tímpano por meio de cirurgia, se alterações de altitude freqüentes são inevitáveis ou se há suscetibilidade para barotrauma.

Expectativas (prognóstico):
O barotrauma é geralmente benigno e responde ao autotratamento. A perda da audição é quase sempre temporária.

Complicações:
* tímpano rompido ou perfurado
* infecção aguda do ouvido
* perda da audição

Solicitação de assistência médica:
Deve-se primeiro tentar medidas de tratamento caseiras. Se o desconforto do barotrauma não aliviar em poucas horas, marque uma consulta médica.

Solicite assistência médica se a pessoa com barotrauma desenvolver sintomas novos, principalmente febre, dor de ouvido grave ou drenagem do ouvido.

Prevenção:
Descongestionantes nasais ou anti-histamínicos podem ser usados antes de se passar por alterações de altitude. Tente evitar alterações de altitude durante infecções das vias respiratórias superiores ou ataques de alergia.

Esta é uma ilustração dos ouvidos externo, médio e interno. A seção em detalhe é o tímpano e os três minúsculos ossos que levam o som do tímpano à cóclea.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

(required)

(optional)

HTML: You may use these tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>